Áudio: Natalia compara vacina a goleiro: não é infalível, mas boa defesa é essencial

Para explicar a eficácia de vacinas, a microbiologista Natalia Pasternak usou um exemplo do futebol: “Vacinas são como goleiros, não são infalíveis, mas o desempenho depende também de uma boa defesa”. Em participação na CPI da Pandemia nesta sexta-feira (11), ela comparou a defesa no futebol às medidas não farmacológicas, como uso de máscaras e distanciamento social.

Senado Federal

Deixe sua resposta:

Escreva seu comentário
Seu nome