Entrevista exclusiva ao Blog Olhos de Águia da Secretária da Mulher Erika Filippelli

Notando a aceitação por parte da população e principalmente das mulheres do DF, sobre as ações executadas pela Secretaria da Mulher do DF, resolvi fazer esta entrevista com a secretária Erika Filippelli onde fala com muita presteza e abre as portas do seu gabinete para o Blog Olhos de Águia contando sobre sua estada à frente dessa secretaria.

Erika Filippelli, é publicitária, secretária de Estado da Mulher, presidente do MDB Mulher no DF e tesoureira do MDB nacional, com uma experiência na Secretaria Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres (SPM), onde chegou a substituir a secretária nacional da pasta, em 2018, sendo também por mais de dois anos diretora de Articulação e Fortalecimento Institucional na SPM onde passou por grandes desafios na gestão e desenvolvimento de políticas públicas para as mulheres de todo o Brasil, como a Rede Brasil Mulher, uma articulação entre governo federal e diversas organizações privadas que trabalham conjuntamente para melhorar a vida das mulheres.

Foi o segundo nome do primeiro escalão da atual gestão do Governo do Distrito Federal a ser anunciado pelo governador Ibaneis Rocha, no dia 01 de janeiro de 2019.

OLHOS DE ÁGUIA: Secretária, me conte um pouco da sua história em Brasília.

ERIKA FILIPPELLI: Sou filha de nordestinos, meu pai chegou aqui em 1961 e minha mãe veio na década de 70. Nasci, estudei, me formei e casei em Brasília. Amo essa cidade! Sou casada há 17 anos com Roberto Filippelli e somos pais de dois meninos, Enzo e Lucca, de 16 e 11 anos, respectivamente. E apesar de ter escolhido a Publicidade como minha profissão, foi na política que eu me encontrei. Em 2011, assumi a presidência regional do MDB Mulher e a Tesouraria Nacional do núcleo e desde então, tenho lutado pela participação de mais mulheres na política.

OLHOS DE ÁGUIA: A Senhora viveu em um círculo político e é casada com o filho de um político de grande expressão no DF. Isso te incentivou a seguir por esse caminho?

ERIKA FILIPPELLI: Claro que sim. Desde 1996, a realidade da política se fez presente na minha vida. Vivenciei as campanhas, as disputas, a rotina dos meus sogros, mas, apenas a partir de 2010, quando aceitei o convite para coordenar as equipes de campo da campanha do Filippelli/MDB, que eu fui para frente da batalha. Com certeza, essa decisão me permitiu conhecer de perto a realidade das pessoas e também para perceber que poderia ajudar de alguma forma. A campanha de 2010 foi tão marcante que, desde àquela época, a política passou a ser a minha vida, a minha rotina.

OLHOS DE ÁGUIA: Nessa nova fase de mais mulheres na política como é conciliar a maternidade, o cuidado com a casa e ainda ocupar um cargo tão importante como o de Secretaria da Mulher do Distrito Federal?

ERIKA FILIPPELLI: Não é tarefa fácil. As mulheres cumprem, infelizmente, jornada dupla e às vezes até tripla de trabalho, o que as impede muitas vezes de conquistar lugares e posições mais altas, que exijam maior dedicação e disponibilidade. Creio que com o passar do tempo, os papeis serão repensados. Dedico todo o tempo que posso para minha família, mas não posso deixar de reconhecer o apoio que sempre recebi do meu marido Roberto e a compreensão dos meus filhos, que respeitam a missão que assumi e reconhecem a importância do que faço.

OLHOS DE ÁGUIA: Antes de assumir a Secretaria de Estado da Mulher a senhora disputou eleições para Deputada Distrital. Quais lições trouxe dessa campanha?

ERIKA FILIPPELLI: Logo no início percebi que não seria uma campanha fácil então, desde o primeiro dia, decidi que daria o meu melhor. Acordava muitíssimo cedo, dormia de madrugada e fazia questão de cumprir toda a minha agenda com alegria e determinação. Apesar de não ter chegado à vitória, pude conhecer o nosso Distrito Federal de uma outra forma, com um novo olhar, ao aprofundar o conhecimento das demandas de cada setor, assim como conviver com pessoas muito especiais que me apoiaram e foram fundamentais para que eu enfrentasse com alegria essa batalha.

OLHOS DE ÁGUIA: O seu trabalho à frente da Secretaria da Mulher vem sendo muito elogiado. O que tem sido feito em prol das mulheres? Quais os resultados alcançados?

ERIKA FILIPPELLI: De janeiro de 2019 até hoje, foram lançados inúmeros programas como a Rede Sou Mais Mulher, uma articulação que tem por objetivo engajar instituições públicas e privadas para implementarem ações e políticas para mulheres; a criação do espaço Empreende mais Mulher, dedicado à capacitação e também ao acolhimento às mulheres em situação de violência; o programa Amor sem Violência nas escolas; e o Jornada Zero Violência contra Mulheres e Meninas, com o Fundo de População das Nações Unidas como parceiro para alcançar a meta de três zeros até 2030: zero necessidades insatisfeitas de contracepção, zero mortes maternas evitáveis e zero violências ou práticas nocivas contra mulheres e meninas.

Também estamos implantando um sistema para registro de todos os atendimentos realizados pela Secretaria da Mulher; os Centros Especializados de Atendimento à Mulher também foram todos reformados e já iniciamos, inclusive, o processo para a construção de quatro novas Casas da Mulher Brasileira.

No próximo dia 29, será lançado o Observatório da Mulher, um portal inovador que traz estatísticas e informações sobre a realidade da mulher em diversas áreas como Saúde, Educação, Segurança, Trabalho, Assistência Social e Direitos Humanos. Para enfrentar o período de pandemia provocado pela Covid-19, lançamos a campanha “Mulher Você não está Só”, disponibilizando canais de WhatsApp e tele atendimento para as mulheres em situação de violência. No primeiro trimestre deste ano, foram realizados quase 1.400 atendimentos durante a campanha.

Lançamos outro programa, o “Oportunidade Mulher, voltado a incentivar o empreendedorismo e a autonomia econômica das mulheres. A Secretaria oferece cursos gratuitos on line, sobre diversos temas como mídias digitais, finanças, vendas, comunicação, entre outros. Com certeza avançamos muito com esse programa porque, de uma forma muito especial, essa é uma pauta prioritária para o Governador Ibaneis e contamos ainda com o apoio de todos os Secretários do governo que são grandes parceiros e estavam sempre juntos em todas essas conquistas.

OLHOS DE ÁGUIA: E quanto aos seus projetos futuros o que pode nos adiantar?

ERIKA FILIPPELLI: A pandemia do novo coronavírus trouxe ao mundo uma nova realidade e grandes desafios. Para as mulheres, temos que garantir a ampliação da rede de acolhimento e para isso, instituímos o tele atendimento e o acolhimento também via WhatsApp às vítimas de violência doméstica e familiar. Para o futuro, reforço a construção das quatro novas unidades da Casa da Mulher Brasileira nas cidades de Sol Nascente, Sobradinho II, São Sebastião e Recanto das Emas.

OLHOS DE ÁGUIA: Estamos em meio a uma pandemia o que a Senhora pode falar sobre esse momento?

ERIKA FILIPPELLI: Não temos precedentes na história sobre esse tempo que estamos vivendo. Um tempo de insegurança por causa da falta de informações mais precisas do novo coronavírus e também por todo o impacto econômico e social que a pandemia tem causado. Creio que é tempo de nos unirmos, governos, sociedade e organizações.

OLHOS DE ÁGUIA: Como a Senhora tem avaliado a atuação do Governador Ibaneis Rocha?

ERIKA FILIPPELLI: O Governador Ibaneis Rocha agiu rápido, com responsabilidade e muita seriedade. Por esse tempo de trabalho e convivência posso dizer que essas são qualidades que ele sempre apresentou e agora é destaque em todo Brasil. Nesse momento de pandemia, todas as ações são estudadas priorizando sempre a vida, as pessoas e isso é motivo de muita satisfação e segurança para nós que trabalhamos diretamente com ele e para toda população. Creio que o DF encerrará esse ciclo de pandemia como um exemplo para a nossa Nação.

OLHOS DE ÁGUIA: O Governador Ibaneis Rocha luta para que o comércio seja reaberto, a senhora concorda com ele?

ERIKA FILIPPELLI: Pela forma como o Governador Ibaneis Rocha tem agido, com avaliação de dados e atendendo as recomendações da ciência, concordo sim. Todos os protocolos foram criados de forma criteriosa para garantir a segurança e a saúde de todos e também, para que a atividade econômica do DF seja retomada evitando impactos ainda mais drásticos no futuro. Com a consciência e o comprometimento de toda a população, temos como avançar.

OLHOS DE ÁGUIA: Secretária, deixe uma mensagem para as mulheres do DF:

ERIKA FILIPPELLI: Mulheres, Saibam que por iniciativa do Governador Ibaneis Rocha temos uma secretaria de estado voltada para desenvolver ações e políticas para as todas as mulheres do DF, para que tenham a garantia de seus direitos e acesso ao mercado de trabalho, a oportunidade, a políticas de saúde e assistência. Não sofra calada. Você não está só! Acesse os nossos serviços por meio do portal da mulher: http://mulher.df.gov.br  e pelo nosso WhatsApp 99415-0635, peça ajuda, de sua sugestão e participe das nossas ações.

Fonte: http://olhosdeaguianoticias.com.br

Deixe sua resposta:

Escreva seu comentário
Seu nome